domingo, 16 de dezembro de 2007

Fundado a 15 de Dezembro de 2007...

... esta será a frase que irá constar um dia, na lápide de inauguração da sede do grupo «BTT Almonda»!

Foi no dia 15 de Dezembro de 2007, pelas 20h, no restaurante "Taverna do Avô" em Torres Novas que teve lugar o jantar em que foi criado o grupo «BTT Almonda»!


Estiveram presentes 10 dos membros fundadores:
- António Prata (Mais conhecido por Tó Pratas ou Mecânico do grupo)
- Carlos Fidalgo (Mais conhecido por Alentejano)
- Fábio Silva (filho do Zé Luis)
- Gonçalo Oliveira (Separado de Fresco)
- Jose Luis Silva (Condutor da Nissan Vanette - O carro oficial do grupo)
- Luis Brites (Cão Repórter no desemprego e substituto de Cão-Guia)
- Luis Mendes (Mais conhecido pelo Engenheiro Enólogo)
- Narciso Cerqueira (O desistente)
- Paulo Pereira (O gajo que está sempre a cair...)
- Pedro Falcão (A esponja do grupo)


Estiveram ausentes:
- Cancela
- Carlos Marchão
- Gaspar
- Henrique Calças
- João Gonçalves
- João Paulo Faria
- Luis Triguinho
- Moreira
- Pedro Roque
- Quim
- Rui Maia
- Zé Bitoque

Seguindo a ordem de trabalhos da convocatória para o jantar, começamos por enxovalhar o Narciso por ter desistido ao km45 da maratona de Abiúl:

Narciso: Ah e tal, aquelas gajas ali ao canto são muita boas...

Paulo Pereira: ÓH Narciso, gajo que desiste numa maratona, não pode ter opinião sobre nada... Cala lá a boca... Sabes lá tu o que é uma gaja boa... tu nem 80kms fazes em cima da bicicleta, quanto mais...


Fica aqui também uma palavra de agradecimento ao Engº Enólogo pelas garrafas de vinho espumante que trouxe para o jantar. De vez em quando só se ouvia o Falcão a dizer para a menina: "Se faz favor, traga lá mais uma garrafinha". O se faz favor fui eu que adicionei. Quem conhece o Falcão sabe do que estou a falar. LOL!!!

Logo de seguida o homem tratava de abrir a garrafa com um estridente "POC". Cada vez que abria uma garrafa, havia um gajo na mesa do canto que levantava as orelhas e intrigado ficava com uma cara de quem estava a pensar: "Epá, aquela pinga deve ser cá uma pomada!!!".


A escolha do prato foi unânime! Encomendamos umas grelhadas mistas para toda a gente.

Aqui ficam umas fotos do evento


Podem comprovar a luta desenfreada que o Paulo encetou com a fatia de entrecosto..


Pedalar não apetece, mas para comer está sempre disponível. O Alentejano em grande plano...


Querem fazer um jogo do tipo "Onde está o Wally"? Neste caso em vez de procurarem o Wally, têm de procurar o Falcão! Conseguem encontrá-lo? Eu sei, não é fácil!!!




O Engenheiro a pensar... Pelo menos aqui não me secam a adega...


O Paulo e o Falcão a disputarem uma febra...


O segundo ponto da convocatória foi a escolha do nome do grupo. Foram feitas várias sugestões:
- Pedras Rolantes
- BTToma
- BTTromba
- BTTaralhocos
- BTTrambolhos
- BTTonhos
- BTTarados
No entanto aquela que recolheu opinião imediata e unânime foi feita pelo ilustre Tó Pratas, que acumula a função de Financeiro e Mecânico do Grupo.

O Zé Luis...


O Alentejano...


O Paulo da TMN (Todo aprumadinho para a foto!)...


O Fábio Silva...


O Narciso (Antes de)...


O Tó Pratas...


O Gonçalo...


O Brites (Eu)...


O Petit...Ah e tal, estava muito frio e malta não se deu muito bem com os pastéis de Belém que comemos ao jantar... TUFAS... Belenenses 1 - Benfica 0.


A meio do jantar o Narciso recebeu uma chamada da mulher para ir buscar o sogro e levá-lo a casa. Parece que o pobre homem faltou aos treinos e apanhou uma Narsa (esta palavra deriva do nome Narciso) tão grande que teve de ser o genro a levá-lo a casa... (Mal sabes tu o que te espera...).

Depois de umas quantas febras, entremeadas, entrecosto e costeletas, foi a vez das sobremesas e eis que se aproximava o final do jantar.

Estava eu convencido que o jantar estava terminado, quando o Zé Luis jogou a cartada da noite e conseguiu surpreender toda a gente, trazendo um bolo ESPETACULAR para comemorar a criação do Grupo BTT Almonda.


Para acompanhar a fatia de bolo feito pela mulher do Zé Luis (Não a conheço pessoalmente, mas aqui fica o meu agradecimento pessoal e de todos os membros do grupo), quem queria, podia aproveitar também para beber outra das especialidades caseiras trazidas pelo Zé Luis: Licor de Amoras Silvestres.


Falta dizer que o bolo estava ESPETACULAR e segundo o Pedro Falcão que mamou mais de metade da garrafa, o licor também era muito bom...

Querem jogar de novo ao: "Onde está o Falcão?"




Um brinde ao grupo «BTT Almonda»


Espera aí... Aquilo não é sumo de laranja? Adivinhem quem é o gajo que só bebe suminhos...

Nesta fase do jantar decorria a troca de prendas de Natal na mesa do lado. Tratava-se da festa de Natal do pessoal das Bombas da GALP. Este pessoal sabe divertir-se... Dasse... Aquilo é o que se pode chamar: Bom ambiente no local de trabalho... Para terem uma pequena idéia, circulava nesta mesa, uma preservativo com vinho tinto que foi enchido por uma das meninas presentes nesta festa (que por sinal usava uma mini-saia bem reveladora...). Uma das prendas que deram ao bigodes foi umas cuecas de mulher vermelhas - tipo fio dental. O homem não se incomodou muito e sem mais demoras enfiou as cuecas na cabeça...

Entretanto, noutra mesa do restaurante decorria outro jantar de Natal, composto exclusivamente por senhoras. Uma das ditas senhoras tinha umas medidas... eu diria no minímo... generosas... Vejam só o tamanho do traseiro da dita senhora... O Gonçalo está com cara de quem gostou... LOL!!!


Entretanto, o Narciso começou a arrastar a voz... Os olhos semi-cerrados... A voz trémula... As faces rosadas... ainda sugeri que ele telefonasse ao sogro para o vir buscar, mas...
E o homem insistia em emitir a sua opinião sobre as mulheres presentes no restaurante. O Paulo lá ia relembrando: ÓH Narciso, tu desististe em Abiúl. Como é que podes ter opinião sobre mulheres? Vai ver se arranjas uns relógios pá!!!



Entretanto liga o João Paulo Faria a dizer que ainda passava no restaurante para tomar um copo com o pessoal.

No final do jantar dirigimo-nos ao parque de estacionamento do restaurante e adivinhem lá qual o carro estacionado logo à entrada? Exactamente! O carro oficial do grupo BTT Almonda. A Nissan Vannete! Bora lá tirar umas fotos e colocar a Nissan Vanette na Net.



Daqui ainda fomos até ao CCV para acabar a noite em beleza. Lá chegados, afinal estava completamente cheio e decidimos ir até ao Mercado da Cerveja.

P.S: Após sairmos do restaurante:
Narciso:Epá, acho que estou a dever dinheiro a alguém... É a ti Brites? Quanto é que te devo?
Brites: 2 Euros
Narciso:[Barulho de moedas]
Narciso:Epá não tenho aqui! Pago-te depois...
[5min...]
Narciso:Fiquei a dever dinheiro a alguém. A quem foi?
Brites: Foi a mim.
Narciso:Epá, quanto é que te devo?
Brites: 2 Euros.
Narciso:[Barulho de moedas]
Narciso:Epá não tenho aqui! Pago-te depois...
Brites: OK! Na boa.

2 comentários:

joli disse...

sr luis brites,excelente trabalho.os meus parabens.

Alentejano disse...

Sim senhor, temos aqui um blog fantástico. Parabéns Luis.
...e para quando um jantar (Eng.º Luis não se esqueça da "caixinha") para debatermos o Plano de Actividades para o ano 2008!!!???? No jantar, não se tocou no assunto!!!...não deu para mais, não é!!!???
P.S. Por dificuldades de comunicação/expressão verbal, para o próximo jantar, o Narciso vai beber água!!!