domingo, 18 de maio de 2008

Maratona Idanha-a-Nova -> Zarza la Mayor 2008

Mais uma maratona para ficar na memória dos participantes do Grupo BTT Almonda, mas em especial, irá ficar bem gravada na memória do Tó Pratas (Cão Mecânico).
Como todos sabem muito bem, o Tó Pratas quis testar a resistência das novas rodas XTR e o resultado está à vista de todos: As rodas são resistentes, mas a clavicula direita nem tanto...
Gostaria de dedicar esta reportagem ao Tó e desejar-lhe as rápidas melhoras. Não que o pessoal sinta assim tantas saudades da companhia dele nas voltinhas domingueiras, mas algumas bicicletas já precisam de uma revisão técnica depois do empeno que sofreram em Idanha... E sem o bracinho direito a coisa não é a mesma não é Tó?!?!?

Indo directo à reportagem da Maratona, este ano houve algumas alterações da prova. Para começar, realizou-se a um domingo, depois não havia espaço para desistências (ou faziamos os 100kms ou estavamos por nossa conta) e por último algumas alterações ao traçado do percurso que na minha opinião, resultaram num percurso ainda mais bonito e menos exigente que o do ano anterior.

O encontro estava marcado para as 06h00m em frente à casa do Paulo. O Zé Luis (Cão Dutor), Falcão (Cão Gão), Narciso (Cão Narsa), e o Cão Joli (dispensa apresentações...) seguiram na Vanette, enquanto o Moreira levaria na sua carrinha o Bitoque e eu (Cão Repórter) iria fazer a escolta da Vanette.


A Vanette partiu por volta das 06h15m enquanto eu e o Moreira ficamos à espera do Bitoque convencidos que assim a Vanette conseguiria ganhar uma vantagem significativa... E Conseguiu... só os apanhamos na estação de serviço de Abrantes...

Depois de tomar o primeiro café do dia, seguimos viagem à velocidade estonteante de 80 km/h. Claro que o Moreira não aguentou este ritmo por mais do que 2kms e desculpou-se com o facto de ir atrás do Engenheiro. Lá seguimos devagar, devagarinho... Deu tempo para tudo... Até para dar um aperto de mão ao Cão Joli em plena auto-estrada...

Após termos passado Castelo Branco, comecei a ver uma roda de bicicleta a sair da Vanette. Ainda pensei que estava a ver mal, mas depois apercebi-me que o Paulo tinha acabado de fazer mais uma das dele.

Não estive na Vanette, mas tive muita pena, a julgar pelo ambiente que ali se vivia. O Zé Luis, calado, concentrado e a pensar: "Mas porque é que eu ainda caio na asneira de trazer estes animais na minha furgoneta?!?!". O Narsa a levar com calduços do Paulo. O Paulo a cagar-se que nem um maluco, mas sem conseguir ganhar ao Falcão. O Falcão completamente em pânico a pensar que ia chegar a Idanha apenas às 11h da manhã (E a julgar pela velocidade com que arrancou da meta... devia pensar que ainda não tinha chegado a Idanha...).

Chegados a Idanha, foi hora de preparar o material e fazer as últimas verificações e afinações. O Tó Pratas deu uma ajuda (e a malta aproveitou o bracinho enquanto ainda estava inteiro.


O Marchão (Cão Seringas) preparadissimo para os 50kms que o esperavam...


A malta à espera da hora da partida...





Depois de meter uma sandes de presunto no bucho, é hora de iniciar a maratona... O momento da partida...


Acho que foi a segunda vez que vi o João a usar mochila... Dia de festa...


Olha a bela da clavicula... Ainda inteira...


O inicio da descida para a Barragem Marechal Carmona...


Nesta fase, ainda era possivel tirar fotos ao Cão Gão... Ele aqui... Antes de se ter evaporado...


Esta foi uma das partes do percurso que foi alterada relativamente ao ano passado. E diga-se de passagem que melhorou bastante, porque a paisagem ao longo da barragem é deslumbrante.

Sandrinha... Especial para ti... O teu cãozinho... Faz AU AU cãozinho mau...


Aqui o Zé Luis a antever que o Tó Pratas ia ficar sem clavicula direita... colocou-se à frente da mesma, para o Tó não guardar más recordações...


Este foi o primeiro e único momento de engarrafamento do percurso. A entrada para o paredão da barragem era feito através de uma descida em Single-Track com uma inclinação considerável e em terra solta o que tornava a descida bastante técnica e obrigando a grande maioria dos BeTeTistas a desmontarem e levarem as meninas à mão... Só para não deixar ficar mal o João Gonçalves é que me atrevi a descer aquilo montado... Mas confesso que vi o chão aproximar-se várias vezes do meu nariz...

Para a esquerda, para a esquerda!!!
Vão estacionando junto à grade por favor!!!
Arranja-se ai uma moedinha se fizerem favor!!!

(Repararam no Engenheiro a interpretar as informações do Tablier?!?!)

A barragem...


O Moreira a dizer: Ó Brites!!! É este o braço...


Os Enfermeiros de serviço...
Rui

Carlos e Mário


Filinha pirilau...



Cão Guia dá ordem para reagrupar...


O dia estava fresquinho e o contraste das nuvens com o florido dos campos dava este resultado...



A rampa para passar o paredão de pedra... O ano passado tirei aqui umas fotos mais interessantes não foi João?









Já em Toulões no 1º abastecimento... Este ano não havia Fio Dental para alegrar o pessoal... Mas havia uma senhora simpática e um senhor de bigode farto, a distribuirem garrafas de água de Litro e Meio... (É quase a mesma coisa não é Moreira?!?!)



O Avião à saida de Toulões


Uma foto tirada em andamento. O Paulo tirou o dia para cumprimentar a malta em andamento... Primeiro na Auto-Estrada... Agora aqui...


O Narsa...


Moreira...


Paisagem...




A Vera e o Marchão... Bem simpática a miúda não era Carlos???


Muito simpática...


Tão simpática...


Vou repetir a pergunta que fiz a alguns participantes por onde passava a Vera... Qual a marca da bicicleta dela? Ninguém sabia!!! E a segunda pergunta: Qual a marca dos calções? Resposta unânime: Specialized...


Cão Picas


Mais uma foto tirada em andamento...


Paisagem ESPETACULAR...



Nesta altura, circulava a uma velocidade media entre 15 a 20kms por hora, em animada cavaqueira com o Marchão. O restante pessoal tinha ganho um avanço substancial, depois de terem saido do 2º abastecimento em Alcafozes antes de mim e do Marchão. Após uma descida bastante rápida, vejo o Narsa parado e um bocado combalido. Perguntei se estava tudo bem, ao que responndeu que sim, mas o Tó Pratas tinha partido a clavicula... Ooopsss...

O resultado... Após termos imobilizado o braço do Tó com algumas ligaduras que o próprio trazia num Kit de primeiros socorros, tivemos de prestar auxilio, levando a bicicleta dele à mão durante cerca de 3 a 4kms até que a organização nos conseguisse encontrar... O Moreira e o João seguiram em frente para pedir ajuda, uma vez que estavamos numa zona sem cobertura de telemóvel...

O Tó com o braço imobilizado...


O Marchão com duas Mavericks... Uma delas estava em saldo... Mas como todos estavamos servidos, ninguém aproveitou a promoção...


O aleijadinho...


Mário: "Eu também quero que alguém me leve a bicicleta..."


Parece um peregrino a cumprir uma promessa... ("Se me vejo livre desta, nunca mais ando de bicicleta...")


Aqui foi a vez do Narciso levar a bicicleta do Tó...

Eu lá consegui arranjar umas desculpas para não ter de levar a bicicleta do Tó... "Ah e tal, dói-me o joelho... Tenho de ir montado..."

Ponte Romana...


Depois da subida logo após a ponte, consegui contactar o Carlos "Pénatabua" Magro, da organização da maratona, que se prontificou a ir buscar o Tó cerca de 3 a 4 kms antes de chegarmos a Salvaterra do Extremo. Lá despachamos o rapaz e a bicicleta dele e seguimos caminho até Salvaterra, onde teriamos o restante pessoal e mulheres à espera. Quer dizer, restante pessoal, exceptuando o Falcão...

Parece que o Falcão tinha feito uma aposta com alguém em como fazia a maratona em menos de 7 horas, e como tal, não poderia ficar à espera de gajos que partem a clavicula só porque lhes apetece...

Aqui cehgados, ainda deu para rir um bocado com a situação. Quando o Moreira chegou com o João Gonçalves ao pé da mulher do Tó, começou a descrever s situação grave em que ele se encontrava: "Só de Helicóptero, só de helicóptero... Tá todo partido... Tem sangue por todo o lado...". É claro que uma descrição destas além de exagerada, seria suficiente para provocar um ataque de nervos à mulher e à filha do Tó... Mas ainda bem que temos um cromo deste no grupo...

Depois de deixarmos o Tó bem entregue aos cuidados da mulher e da filha, seguimos caminho... para fazermos logo de seguida a famosa descida em calçada romana até ao Rio Erges... ´
A paisagem com o Rio Erges lá em baixo...


O Narciso a descer a calçada romana...


Moreira... (Não é que ache especial piada ao rabo do Moreira, mas o gajo está sempre à minha frente... Azar do caneco...)




O castelo em ruinas em Salvaterra do Extremo...


Aqui o percurso também iria sofrer uma alteração face ao ano anterior. A travessia do Rio Erges teria de ser feita por dentro de água...

Uma foto do Cão Repórter... (Para variar, finalmente um gajo giro...)


Olé para ti também...


A travessia...






Já em terra de Nuestro Hermanos...


Aqui o Marchão (Cão Picas) cmeçava a acusar o desgaste... o esforço de levar a bicicleta do Tó a pé durante 3kms deu cabo do homem... Em Zarza iriamos deixar o Marchão entregue à Dulce...

Já depois de Zarza... A caminho do Rio Erges... (Nem sinal do Falcão...)


De vez em quando o João ainda dizia ao Moreira... "Epá, acho que estou a ver o Falcão lá à frente..." Mas o Moreira não foi em conversas e propôs imediatamente a expulsão do Falcão do Grupo BTT Almonda...

A proposta começou realmente a tomar proporções sérias, e há já quem diga que o Falcão foi mesmo expulso do Grupo BTT Almonda, por unanimidade... Quer dizer... Eu não votei portanto, foi apenas com os votos da maioria... (As últimas noticias dizem que foi readmitido... Depois de ter pedido desculpas publicamente ao Moreira)

A chegada ao Rio Erges... Na margem Espanhola...


Só foi pena não esta a filmar, o João Gonçalves a passar por cima da bicicleta... (Ainda se consegue ver a bicicleta dele no chão...)


A travessia do Rio Erges no regresso a Portugal... Aqui a corrente já era considerável...




A partir deste ponto, iriamos circular num Single-Track MUITO técnico ao longo da margem direita do Rio Erges, durante alguns kilómetros...


O Cão Guia a alçar perna...

(Já não há respeito nenhum pelo lider de pelotão...)

O Single-Track...


O Cão Repórter (Já que ninguém me tira fotos...)


O Cão Guia lá ao fundo a tentar manter-se em cima da bicicleta... A luta estava renhida... A Trek do João, mais parecia um touro bravo...


O leito antigo do Rio Erges, que entretanto se desviou uns metros para o lado direito... E uns BeTeTistas a curtirem (O Cão Guia é aquele que vem lá ao longe...)


Uma cascata de água...


Antes das subida para Segura...





Este ano não houve a famosa sopa da pedra em Segura. No ano passado houve muitas reclamações de indisposição provocada pela dita sopa. Desculpas de quem não aguentou a dureza da prova... LOL! Pelo sim, pelo não, este ano não houve sopa para ninguém...

Encontramos o Marchão em Segura, que entretanto tinha emprestado a bicicleta ao Rui. Com o esforço e algum desgaste, o cepo da roda traseira cedeu... Há dias de sorte, não é Rui? No meio do azar, ainda tiveste a sorte do Marchão estar à espera...

Durante o abastecimento em Segura, não faltaram mais umas quantas risadas provocadas pelos constantes disparates do Moreira: Estavam os bombeiros de Zebreira com a ambulância estacionada junto à Zona de Apoio e o Sr. Dr. Moreira não encontrou melhor sitio para estacionar a sua bicicleta, do que encostada à dita ambulância. Claro que os bombeiros iam tendo um ataque de pânico... "Oh chefe! Faça favor não enconste a bicicleta à ambulância! É que a malta conseguiu comprar esta com muito sacrificio e gostamos de mantê-la estimadinha..." Resignado, o Moreira estacionou a bicicleta noutro local. Quando iamos para sair, não é que o Moreira, volta a envostar-se à ambulância!?!?!? Que grand'a CROMO... Daqueles que nunca sai repetido...

Este ano, o percurso a partir de Segura iria sofrer um alteração... (para melhor...) Em vez de fazermos o Parte-Pernas constante até ao inicio da subida para Zebreira, este ano, o percurso foi feito por asfalto... (Sempre deu para poupar um bocadinho as pernitas...)



Uma vez chegados ao inicio da subida, voltamos a encontrar a miúda do Esquerda-Direita, Direita-Esquerda (que andava literalmente a rebocar o namorado...)

Logo no inicio da subida, o Narsa quis marcar o andamento e iniciou uma fuga fortuita... Claro que o Cão Guia, Joli e eu próprio não poderiamos admitir uma atitude daquelas e iniciamos uma perseguição desenfreada, com o objectivo de alcançar o desalmado Cão Narsa...

Esta brincadeira custou-me caro... Consegui acompanhar o Cão Guia e o Joli até Zebreira, mas a partir dai... Dasse...

Chegados a Zebreira, foi tempo de repôr os niveis liquidos, comer alguma coisa... e seguir viagem...

A cerca de 10kms da meta, o Moreira quebrou definitivamente...


Idanha à vista...

Nesta fase. mal tinha forças para disparar a máquina fotográfica...


Às portas de Idanha...


...e da subida em Calçada Romana...


Uma última foto ao Rio... Antes da subida... (Toda feita em cima da Bicla...)


Já na linha de meta...



(Ó Moreira e Narsa... Para onde é que estão a olhar???)

Que grande empeno...


Em resumo...

A maratona Idanha-A-Nova Zarza La Mayor é já um marco em termos de participações do Grupo BTT Almonda. De facto justifica-se a participação nesta maratona que possui uma beleza impar e um número de participantes ainda reduzido. A organização não esteve ao nível do ano anterior, mas também não comprometeu. Na minha opinião o ano passado foi ainda melhor, mas bem sei que é dificil manter o nivel organizacional do ano passado.

Quanto ao Tó Pratas, tenho a certeza que vai ser uma maratona que não vai esquecer tão cedo... Para não dizer que nunca mais vai esquecer... Aqui ficam os votos de rápidas melhoras...

3 comentários:

Rui Manuel disse...

Olá espero que o tó Pratas esteja de volta em breve e a andar pelos trilohos do país. Um baraço para o resto do grupo, e muito especilamente para o Tó, espero que para o ano nos voltemos a encontrar em idanha novamente. Mas desta vez com menos azares para fazer o pleno .

Rui Pereira

Pirex disse...

Boas,

grande reportagem Brites. Encontramo-nos no sabado na tua terra.

Pirex

Carlos Magro-penatabua disse...

Olá malta,

Costuma-se dizer que "VALE MAIS TARDE, DO QUE NUNCA" e casualmente dei com o vosso BLOG, endereçando desde já os meus parabéns, pela crónica efectuada pelo BRITES, muito boa, descrevendo o percurso fielmente, quem fez a pedalar o mesmo sentiu o mesmo que vocês.

Espero que o Pratas já pedale na vossa companhia e para o ano de 2009, esperaremos por vocês, haverá algumas alterações, mas essas vão INSPIRAR-VOS a outra bela Crónica, assim o esperamos.

Solicitava os vossos emails.

O meu é penatabua@gmail.com

Abraço de Carlos Magro-penatabua